Minisséries: Tin Man

Dorothy, seus amigos e…robôs?

O que acontece quando a história do “Mágico de Oz” é misturada com um mundo bizarro de ficção científica? Cria-se uma minissérie produzida pelo canal americano SyFy, “Tin Man”.

A série é formada por três episódios, com 90 minutos de duração cada (calma, é grande, mas vale a pena). Como não poderia faltar, há o grande trio formado por Homem de lata, Espantalho e Leão, estrada de tijolos amarelos, bruxa perversa, Totó, os pequenos Munchkins e, para afirmar que é uma produção Sci Fi, uma cidade de robôs. Aparentemente a história parece ser a mesma, mas a trama de “Tin Man” é muito mais complexa que a do filme original. Quem for assistir a série esperando aquele mundo preto e branco, no qual a bruxa é malvada e a protagonista é boazinha, vai se surpreender.

A trama gira em torno da personagem DG, interpretada pela atriz Zooey Deschanel (Fim dos Tempos). Ela é uma garçonete de uma pequena cidade, mas sua pacata vida muda completa quando ela é forçada a pular em um furacão. DG vai parar em um lugar chamado O.Z. (Outer Zone – original, não?), que é comandado por uma feiticeira do mal. A protagonista parte em busca por seus pais, mas acaba envolvida em algo maior.

O roteiro é bem escrito, os efeitos especiais são de alta qualidade e todos os atores estão ótimos. Quem se destaca, no entanto, é a atriz Kathleen Robertson. Ela interpreta a feiticeira, e é incomparável sua atuação na série e em seu papel em “Todo mundo em pânico 2”.

Interpretações a parte, um dos pontos mais interessantes da série é a história criada por trás das personagens que fazem amizade com DG. Glitch (que seria o espantalho) foi o “braço direito” da rainha de O.Z., mas quando a feiticeira tomou conta do lugar, ele teve grande parte do seu cérebro retirado devido a quantidade de conhecimento que possuía. Cain, que é o super-herói da trama, foi obrigado a ver sua esposa e filho serem espancados até a morte, assim tornando-se frio (sim, ele é o homem de lata). E para fechar o trio, temos Raw, uma espécie de lobisomem, ou no caso, um “leãosomem”. Sua raça é perseguida por possuir poderes psíquicos e por isso a criatura é medrosa.

O DVD com a saga já pode ser encontrado para locação ou compra. No entanto, muitas cenas foram retiradas, cortando-se em torno de 1/3 da história. Essas cenas não fazem grande diferença no arco principal da trama, por isso para quem não tiver paciência de baixar as três partes, vale a pena assistir somente o DVD lançado.

Anúncios

7 Responses to Minisséries: Tin Man

  1. tatinha disse:

    amo magico de oz. lembra infância, sonho, aventura e, final feliz. tudo isto agora em 2009 e mais…
    legal….
    deveria ser mais divulgado. obrigada Camila

  2. […] de Tin Man (versão SyFy de “O mágico de OZ”), tinha certeza que Alice seria algo espetacular, juntando […]

  3. v. disse:

    preciso terminar de ver…
    me empresta o dvd? heuheuhe
    =P

  4. […] das versões reimaginadas de “O Mágico de Oz” e “Alice no País das Maravilhas“, o canal SyFy está produzindo um filme com a […]

  5. diego leal disse:

    vou atras desse seriado,gosto muito de releituras quando bem feitas,voce sempre pode acrescentar algo a mais em uma obra ja consolidada.

  6. […] das versões reimaginadas de O Mágico de Oz e Alice no País das Maravilhas, o canal Syfy está produzindo um filme com a história base de […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: