Warehouse 13 – 2×01: Time Will Tell [Season Premiere]

É isso aí, pessoal. Warehouse 13 está de volta com artefatos legais, alterações na abertura (adoro séries que se dão o trabalho de mexer na abertura a cada temporada) e uma nova super personagem.

Spoiler Alert!

A trama continua do ponto que terminou na temporada passada; com McPherson fugindo do Warehouse e Artie sendo consumido pelas chamas. Mas, como esperávamos, Artie tinha uma carta na manga, ou melhor, uma fênix no bolso. A partir de então, Artie vai atrás de Claudia, a qual está indo para o CERN e Myka e Pete fazem 3 descobertas de explodir a cabeça: 1) Outra pessoa foi “desbrozeada” 2) Essa pessoa é H.G. Wells 3) H.G. Wells é uma mulher! E quem melhor para interpretar uma mulher vitoriana com idéias inovadoras muito além de seu tempo? Jaime Murray (aka Lila Tournay de Dexter)!

Então Wells leva Pete e Myka até uma armadilha de antigravidade e foge com sua criação de imperceptibilidade; Artie e Claudia encontram Joshua no CERN e perdem McPherson, que foge com uma mala com antimatéria; e todos voltam para o Warehouse: McPherson e Wells para entrar no criativo cofre de Escher e Pete, Mika, Cladia e Artie para impedí-los. No final, Wells mata McPherson e some após recuperar seu medalhão e anel, Srta. Frederic descobre que Leena estava sendo controlada pela “pérola da sabedoria” e Claudia volta para o time Warehouse e ganha o Farnsworth do próprio Farnsworth.

Sim, a história é ótima, mas o que realmente me faz vibrar com essa série são as referências a filmes, livros, citações épicas (Boom goes the dynamite/ I could’ve been a scientist) e versões alternativas da história. E quanto a H.G. Wells, antes de tachá-la de grande vilã, vamos analisar seu ponto de vista. Ela possui uma mente extremamente criativa, escreve livros fantásticos e não pode usufruir do estrelato? Se eu tivesse escrito A Máquina do Tempo, A Ilha do Dr. Moreau, A Guerra dos Mundos, O Homem Invisível e meu irmão levasse a fama, também estaria muito brava. Sem contar que, por motivos ainda não revelados (e aposto que são injustos), ela fica consciente e imóvel durante 64 anos. Desculpe Artie e cia, mas minha simpatia está do lado da gloriosa Srta. Wells. E quem mais está super curioso para saber o que ela estava escrevendo no final do episódio? Seria um plano infalível para derrubar aqueles que a aprisionaram ou o livro mais genial já escrito? Quem sabe os dois?

Só digo uma coisa: Warehouse 13 é a única série em que o fato de H.G. Wells e Pete se beijarem não é algo bizarro nem gay.

Recap também disponível em inglês no Spoiler TV

Anúncios

2 Responses to Warehouse 13 – 2×01: Time Will Tell [Season Premiere]

  1. Taisa disse:

    pois é, adoro warehouse, ainda mais depois de ler o seu review, estou ansiosa que chegue logo à TVcabo do br.
    taisa

  2. […] That’s it, folks. Warehouse 13 is back with cool artifacts, opening changes (I love shows that go to the trouble of changing the opening each season) and a new awesome character. The plot continues from the season finale, with McPherson fleeing the warehouse and Artie being consumed by flames. But, as we expected, Artie had a card up his sleeve, or better, a phoenix in his pocket. Since then, Artie traces Claudia, who is heading to CERN and Myka and Pete have three mind-blowing discoveries: 1) Another person was “debronzed” 2) That person is H.G. Wells 3) H.G. Wells is a woman! And who’s better to portrait a victorian woman with innovative ideas way beyond her time?Jaime Murray (aka Dexter’s Lila Tournay)! Then, Wells leads Pete and Myka into an antigravity trap and flees with her imperceptor suit; Artie and Claudia get to Joshua at CERN, but McPherson manage to run with a suitcase with antimatter; and everybody returns to the Warehouse: Wells and McPherson to break into the amazing Escher Vault and Pete, Mika, Claudia and Artie to stop them. By the end, Wells kills McPherson and goes M.I.A with her locket and her ring, Mrs Frederic discovers that Leena was being controlled by the “pearl of wisdom” and Claudia gets back to the team warehouse, with the Farnsworth’s Farnsworth to make Pete jealous. The plot is great, but what really makes me thrill about this TV show are the references to movies, books, epic quotes (Boom goes the Dynamite / I could’ve been a scientist) and alternative versions of history. About H.G. Wells, before label her as the big villain, we should consider her point of view. She has this super creative mind, she writes the most fantastic books and she can’t enjoy the prestige? If I had written The Time Machine, The Island of Dr. Moreau, The War of the Worlds, The Invisible Man and my brother took all the fame, I would be pretty angry myself. Not to mention that, for unknown reasons (and I bet they’ll be unfair ones), she was conscious and immobile for 64 years. Sorry Artie and warehouse people, but my sympathy goes totally to the glorious Miss Wells. And who else is curious to know what was she writing in end of the episode? Would it be a perfect plan to bring down those who trapped her or would it be the most brilliant book ever written? Perhaps both? I’ll only say one thing: Warehouse 13 is the only show that can put H.G. Wells and Pete making out in an non-weird or gay thing. Check out my brazilian portuguese version of the recap: Serial Cookies […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: