Atores de ER em Séries Sci-Fi

16/12/2011

Durante um bom tempo fui super fã de ER, assistindo na integra suas 15 temporadas. Por isso achei interessante o fato de vários rostos conhecidos do drama(principalmente as mulheres) estarem aparecendo cada vez mais em programas com temática sci-fi. Comecei a perceber o padrão com Alex Kingston, que interpretou a Dra. Elizabeth Corday durante sete anos. Foi uma surpresa quando ela apareceu em Doctor Who como River Song, uma personagem complexa que está crescendo na série desde que apareceu pela primeira vez na quarta temporada. Kingston também participou de três episódios de FlashForward. Desde 2006, Doctor Who possui um spin-off chamado Torchwood. Depois de três temporadas inglesas, o canal Starz entrou como co-produtor da série trazendo-a para os EUA. Nessa quarta temporada americana, podemos encontrar Dr. Greg Pratt (Mekhi Phifer) como parte do elenco principal e a Dra. Amanda Lee (Mare Winningham) em um episódio.

A personagem de Winningham entrou em ER substituindo a Dra. Kerry Weaver como chefe de emergência. Weaver era interpretada por Laura Innes, que alguns anos mais tarde entraria emThe Event como líder de um grupo secreto. Na série médica, Innes contracenava também comLisa Vidal, que fazia a parceira gay de Weaver. No entanto, quem fez a personagem perceber que era homossexual foi a psiquiatra Kim Legaspi feita por Elizabeth Mitchell, que depois ficaria conhecida por LOST e V. Assim como a personagem de Mitchell fazia parte da resistência contra um ataque extraterrestre em V, o personagem de Noah Wyle faz o mesmo em Falling Skies. Antes de ser um combatente, ele era o Dr. John Carter, um dos doutores mais famosos – participando de 254 dos 331 episódios produzidos.

O canal SyFy ficou com três atrizes ex-ERMing-Na, a qual fazia a Dra. Jing-Mei “Deb” Chen, fez parte das duas temporadas de Stargate Universe e agora faz algumas participações em Eurekacomo a senadora Wen. Em Warehouse 13, série que já fez dois episódios crossover com Eureka, encontramos C.C.H. Pounder como a misteriosa Mrs. Frederic. Ela entrou em ER logo na primeira temporada como a Dra. Angela Hicks, permanecendo por três anos. A terceira atriz que pertence ao canal é Emily Rose, a qual protagoniza a série em que pessoas desenvolvem habilidades especiais na cidade de Haven. Ela fez parte apenas da última temporada de ER como a Dra. Tracy Martin. Para finalizar, temos Parminder Nagra aka Dra. Neela Rasgotra durante cinco temporadas. Nagra ainda não faz parte oficialmente do grupo de doutores que viraram viajantes do tempo ou resistência contra aliens, mas irá fazer a partir de 2012 quando estrear Alcatraz, a nova série de J.J. Abrams.

De fato os papeis femininos com características fortes estão ganhando mais destaque no universo da ficção científica, e as boas atrizes que já passaram por quarentenas, tiroteios, morte de entes queridos e as mais criativas emergências não perdem tempo. Sci-fi é um ótimo jeito de se contar histórias, pois é possível se falar a verdade sobre a sociedade sem uma repercussão defensiva da mesma. Além de se poder explorar várias possibilidades e teorias que em outros gêneros não funcionariam. Vocês acham que os ex-doutores estão fazendo um bom trabalho contando essas tramas fantásticas?

Anúncios

Estreias de Fevereiro

22/01/2010

Em fevereiro, várias séries chegam à programação brasileira. Confira quais são e suas sinopses (para assistir ao trailer, clique no nome do seriado):

Dark Blue (Space – 1 de fevereiro)

Em missões secretas, um grupo de policiais infiltrado no submundo de Los Angeles deverá agir como criminosos.

Série de Jerry Bruckheimer, responsável por Cold Case, Without a Trace e a franquia CSI.


Castle (AXN – 2 de fevereiro)

Após ajudar a polícia de Nova Iorque a resolver um caso, o autor de best-sellers Richard Castle (Nathan Fillion – Firefly) resolve usar a detetive Kate Beckett como inspiração para seu próximo livro. Ele então começa a acompanhar Beckett em todas as investigações.

.

.

Cougar Town (Sony – 4 de fevereiro)

Novo sitcom de Courteney Cox Arquette (Friends). Cansada de ficar sozinha, Jules Cobb (mãe divorciada, 40 anos) resolve agir como os homens de sua idade e começar a namorar jovens garotos.

.

.

.

Accidentally on Purpose (Sony – 4 de fevereiro)

Depois de conhecer Zack em um bar e passar a noite juntos, Billie (Jenna Elfman – Dharma & Greg) descobre que está grávida. Além de se acostumar com a sua nova situação, ela terá que lidar com o seu antigo namorado e chefe, James.

.

.

.

Community (Sony – 4 de fevereiro)

Jeff Winger  volta para a faculdade quando sua licença para praticar advocacia é suspensa por seu diploma ser considerado inválido. A série trata do seu dia a dia e de seu relacionamento com as pessoas da faculdade.

.

.

.

Nurse Jackie (Studio Universal – 7 de fevereiro)

Assim como as outras séries da Showtime, Nurse Jackie é polêmica, controversa e moralmente dúbia. Jackie (Edie Falco – Os Sopranos) é uma enfermeira que enfrenta seus problemas com sarcasmo e abuso de substâncias.

.

.

.

United States of Tara (Fox – 8 de fevereiro)

Série criada por Diablo Cody (Juno), retrata a vida de uma mulher com transtorno dissociativo de identidade. Tara (Toni Collette – Pequena Miss Sunshine)  e sua família são obrigados a lidar com T, Alice e Buck (outras personalidades de Tara) quando ela resolve parar de tomar seus remédios.

.

.

Royal Pains (Sony – 21 de fevereiro)

Por  ser culpado pela morte de uma paciente, o Dr. Hank Lawson acaba se mudando para os Hamptons e virando médico dos ricos e famosos.

.

.

.

.

FlashForward (AXN – 23 de fevereiro)

Durante 2 minutos e 17 segundos todas as pessoas do mundo desmaiaram. Todas viram flashs de suas vidas dentro de seis meses (aqueles que não morreram nos acidentes causados pelo desmaio). O agente Mark Benford tenta resolver os mistérios que envolvem tal evento.