Weeds: Um Recomeço Digno (Episódios 6×01 ao 6×05)

22/09/2010

Eu não tinha a intenção de comentar a série durante essa temporada, mas Weeds voltou a ser fantástica. Depois de uma quarta e quinta temporada sofridas, Jenji Kohan conseguiu fazer com que o seriado voltasse a ter o ritmo dos primeiros anos. Claro, com a diferença que Nancy ainda não saiu do estado de choque pós assassinato de Pilar,  Shane se tornou um sociopata, Silas é o mais responsável da família e Andy… bem, não acho que ele tenha evoluído (ou “desevoluido”, no caso da família Botwin) desde sua primeira aparição (assim, o Andy é o Andy e ponto final).

A temporada já iniciou bem no estilo road trip. Depois tivemos os Botwin fazendo de Seattle sua nova casa (ou quarto de motel), e do sobrenome Newman sua nova identidade (que não é tão diferente da antiga). Obviamente, o que começou como um simples emprego em um hotel, se tornou uma tarefa moralmente dúbia para Silas, um novo negócio para Nancy e outra obsessão sem futuro para Andy. Ah, e o Shane continua um sociopata.

Mas antes que Seattle pudesse mostrar sua linda chuva para os refugiados e que fossem feitas novas aquisições com a ex-Sarah Connor, o motel é atacado pelo serviço social, pelos capangas de Esteban e pela nova inimiga de Nancy (aka exorcista de True Blood,  agente do FBI de Dollhouse, freira da Nigéria de Lost e MUITOS outros papeis secundários e terciários). O final caótico desse quinto episódio foi a prova de que temos nossa série de volta. Mary-Louise Parker continua dando um show, principalmente agora que Nancy parece estar “anestesiada” com tudo que acontece a sua volta. Ela perdeu o controle de sua família e de sua vida na quarta temporada, e a pergunta é se ela algum dia conseguirá recuperá-lo (eu imagino a Nancy como uma Queenpin no series finale).

Então é isso pessoal, podemos voltar a dizer com orgulho que Weeds é muito f*da! Fica meus pêsames pela saída da Elizabeth Perkins, que com certeza fará falta. E os deixo com a imagem da melhor cena do episódio. Tenham um ótimo dia e cuidado com o bumerangue cármico (cause karma is a bitch!).


Séries para Leigos: Weeds

20/01/2010

O que você faria se seu marido ou esposa morresse subitamente e você tivesse que sustentar sua família sem perder o padrão de vida? Faria um empréstimo ou hipotecaria a casa? Que tal começar a vender maconha?

Quando o canal “Showtime” lançou em 2005 a série “Weeds”, as expectativas eram baixas e negativas. Imaginem um programa repleto de humor negro, sarcasmo e inversão de valores alcançando vários espectadores. Pois foi o que aconteceu. No ano de sua estréia, “Weeds” alcançou a maior audiência do canal. O truque da série é sair dos clichês e criar um novo ponto de vista. Nancy Botwin não é uma traficante viciada normal, ela é dona-de-casa e mãe, que possui uma ética de trabalho (dentro do possível, claro).

Quando Judah morre de um ataque do coração e não deixa dinheiro algum para Nancy e seus filhos, ela se vê obrigada a manter as aparências no pequeno subúrbio ficcional na Califórnia, Agrestic. A cidade que parece perfeita, não passa de uma ilusão. Ao longo da temporada e dos anos seguintes, Nancy passa de simples “revendedora” para algo muito maior, até se envolver em uma grande teia que está difícil de sair.

Além da genialidade da trama e dos diálogos, “Weeds” também é conhecida por sua ótima trilha sonora. A música-tema “Little Boxes” pode parecer chata em um primeiro momento, mas depois de alguns episódios, não há fã que escute a música e não sinta uma felicidade no coração. Durante a primeira temporada, “Little Boxes” é cantada na voz original de Malvina Reynolds, enquanto na segunda e terceira, em cada episódio há uma versão nova. Regina Spektor, The Submarines e Death Cab for Cuties são exemplos de cantores/bandas que fizeram sua versão.

A protagonista Mary-Louise Parker já ganhou dois prêmios pela sua atuação, sendo que um deles é o Globo de Ouro. Também já foi indicada a vários outros, assim como a atriz coadjuvante Elizabeth Perkins. Uma curiosidade é que Mary-Louise deveria fazer o papel da Susan, de “Desperate Housewives”, mas abandonou o projeto para ficar em “Weeds”.

Celebridades como Zooey Deschanel (Sim Senhor), Jeffrey Dean Morgan (PS. Eu te amo), Mary-Kate Olsen, Snoop Doog e Justin Chatwin (Guerra dos Mundos) já fizeram participações especiais no seriado. Nessa quinta temporada, a cantora Alanis Morissette interpreta uma médica, enquanto a atriz Jennifer Jason Leigh fica no papel da irmã de Nancy.

O canal “Showtime” é conhecido por suas séries polêmicas e fora do comum, como “The Tudors”, “Dead Like Me”, “The L Word” e a recém “Nurse Jackie”. E quando se trata de propaganda, o canal não poderia fazer diferente. Um dos vídeos promocionais da quinta temporada do seriado mostrava uma das personagens fazendo campanha eleitoral a favor de Nancy Botwin. No melhor estilo Barack Obama, Doug Wilson termina seu discurso dizendo “Yes We Cannabis” (fazendo um trocadilho com a frase-tema de Obama “Yes We Can” com o nome da planta que origina a maconha: Cannabis sativa).

A quinta temporada já terminou nos EUA, mas acabou de estreiar no Brasil pelo canal GNT. Os quatro primeiros anos estão disponíveis em DVD.


Weeds – 5×13: All About My Mom [Season Finale]

18/01/2010

weeds season finale 1

Nancy e família chegam ao final de mais um ano e, diferente da última temporada, terminou de maneira poética e surpreendente.

Atenção: Spoilers abaixo

Se houvesse a mínima dúvida se Nancy estava com raiva de Pilar, a cara que ela faz quando a massagista diz que foi enviada pela mexicana responde claramente. Tal sentimento cresce ainda mais quando Pilar aparece na casa, ao lado de Esteban, e cutuca verbalmente Nancy. A única coisa que deixa a protagonista mais calma é saber que o futuro de sua rival está próximo; pelo menos é o que ela pensa.

Quanto ao Esteban, ele pode parecer muito carinhoso, mas tem um dark side grande. Caso Nancy tivesse esquecido tudo o que ele a submeteu enquanto estavam brigados, o mini surto por causa do desodorante deve tê-la lembrado. Sem contar que Esteban voltou para Pilar como um cachorrinho (tudo bem que ela tinha documentado as indiscrições do possível governador, mas mesmo assim). Já demorou para Nancy deixar Esteban, espero que ela tome providências no ano seis.

Nancy pode não estar se dando muito bem com seus filhos, mas ao menos ela sabe que eles não são viciados em drogas. Adelita se mostrava a filha prodígio, mas depois de um quase estupro pós-heroína, ela ainda tem metade de seu corpo adormecido devido ao que ela tomou depois. Ela pede ajuda a Silas, que pede ajuda a Audra, que acaba fazendo com que Nancy descubra, que precisa contar a Esteban, que fica altamente decepcionado. Decepção para uns, alegria para outros (lê-se Nancy). Isso que dá fazer desfeita dos filhos dos outros.

Andy continua com o seu plano de pedir Audra Morissette em casamento. Tudo indica que ele amadureceu: vendeu seus “brinquedos” – menos o fliperama da Mrs Pac-Man – e trocou seu velho carro por um espaçoso e com portas que abrem por controle remoto. Quando Andy finalmente consegue que Audra olhe para o espelho retrovisor e veja o anel, ela diz exatamente o que qualquer outra pessoa diria no lugar dela (talvez nem todas…) : “You know, you shouldn’t leave it out there. If the lights hit that and gets reflected in your eyes, it could momentary blind you and you could crash”. E antes que ela pudesse dar uma resposta efetiva, Silas liga para pedir sua ajuda.

Após resolver o problema Adelita, a médica sinônimo de ferimento à bala estava prestes a dizer sim ao grande pedido, quando o fanático anti-aborto Gayle aparece com uma besta. Andy, o homem que disse não ser fraco, não demora a sair correndo e deixa a pobre Dra. Morissette em uma posição desagradável (e provavelmente perigosa). De um jeito ou de outro, Alanis não vai durar muito mais em Weeds; ou ela morre, ou sobrevive e chuta Andy.

Assustada pelo suposto detetive negro, Celia (e seu ótimo look) marca um encontro com Doug para vender o produto que tinha em mãos. Mas sendo Doug uma pessoa que peca na parte intelectual, ele acaba falando demais e entrega o jogo. Depois de desacordar e amarrá-lo, os dois acabam tendo uma conversa e Celia chega à conclusão que ela precisa de um time (na verdade ela só quer um porque a Nancy tinha um, mas enfim) e o final desse segmento é lindo e nostálgico: é praticamente o final da primeira temporada de Weeds, mas agora a rainha da erva é Celia Hodes, e seus fiéis (por enquanto) companheiros são Doug, Dean, Sanjay, Ignácio (e Perro Insano) e Isabelle, como o cérebro do time.

Quando Nancy estava saindo da festa, Pilar a chama para uma pequena conversa. Obviamente Guillermo traiu Nancy e contou sobre o plano homicida para a mexicana. Depois da ótima fala da matriarca (You took a f***ing shot at me and you hit my kid, and you cut my husband’s balls off. That’s three you own me, four if we count the balls separately), Pilar ameaça a vida de Silas e Shane. E quando parecia que ela seria o estorvo na vida de Nancy durante a sexta temporada, Shane bate na cabeça de Pilar com um taco de críquete. A expressão impressa no rosto de Nancy foi algo memorável.

Embora tenha sido um episódio meio parado, foi um bom final de temporada. Mal posso esperar para ver Celia com seu novo time em ação e Nancy tendo que lidar com a situação dead Pilar.

weeds season finale 2


Weeds – 5×11: Ducks and Tigers / 5×12: Glue

18/01/2010

weeds 5x12

Um último double feature antes do final de temporada. “E os Botwins viveram felizes para sempre”. Ah, se fosse tão fácil assim…

Atenção: Spoilers abaixo

No final do último episódio, tudo havia se resolvido, e Ducks and Tigers não poderia começar diferente do que começou. A família estava unida, jogando dardos em uma linda tarde ensolarada.

Mas a felicidade é uma visita que não costuma ficar muito tempo na casa dos Botwins. Dessa vez ela ficou exatamente dois minutos e quatro segundos. Depois desse período, somos apresentados ao novo (porém não o pior) problema: Adelita. Filha de Esteban, chega de Paris para fazer uma visita ao pai e se tornar uma pedra no sapato da Nancy. Logo em um primeiro momento ela mostra ter opiniões diferentes de Nancy, deixa claro que não se importa com a vida amorosa de Esteban e cria uma discussão entre os dois quanto a criação de seus filhos.

Celia já foi presa, viciada, seqüestrada e rejeitada, mas voltou ao topo (com insultos a outros seres humanos). E quem gostou dessa nova Celia foi Raylene (da You’re Pretty), que fez uma investida nada sutil na nova traficante do pedaço. Para minha surpresa, Celia gostou da idéia e resolveu perguntar para a filha como esse lance “lesbiônico” funciona. Isabelle ficou ressentida, e Celia deu seu primeiro beijo lésbico depois de uma tarde de compras com Raylene. Essas eram duas pessoas que eu nunca achei que iriam se envolver.

Andy finalmente conseguiu cair nas boas graças da Dra. Morissette, e isso quer dizer que (com cenas bonitinhas) eles não se desgrudaram o episódio inteiro. As pessoas anti-aborto os seguiram, e descobriram onde Audra morava. Agora ela precisa mudar, e Andy não perdeu tempo em chamá-la para morar com ele. Péssima ação ao meu ver.

O plano de vingança contra Celia de Doug e Dean continua. O problema é que, devido ao pequeno vício de ambos, eles não conseguem criar um plano melhor do que “dizer que ela ganhou algo, e não dar nada”. Eles tentam ficar sóbrios, mas obviamente não tem sucesso em tal missão. Quando tudo parecia perdido para os dois vingadores chapadões, Isabelle chega ao resgate com uma idéia na cabeça e um sorriso no rosto. Isso é para aprendermos a nunca ofender uma garota gay.

Nancy prossegue com seu plano para matar Pilar, e Guillermo concorda em ajudar se for transferido para uma prisão no México. Ela pede ajuda a Cesar, que logo consegue a transferência. Mas a pergunta fica: será que ele irá realmente ajudá-la? Guillermo ficou com muita raiva de Nancy depois de ser preso, e não sei se ele esquecerá tão facilmente esse desgosto.

Depois de conseguir fama – e até um Twitter com 3 mil followers – Esteban é preso em Tijuana no final do episódio.

O ritmo de Glue é diferente dos outros episódios. Cesar descobre o prédio para onde Esteban foi levado, e parte com Nancy para encontrá-lo. Andy junta-se aos dois quando corre atrás do carro para pedir de volta o anel que Judah deu para Nancy. Sim, Andy quer pedir Audra Morissette em casamento. Se eu já achava ruim ele a chamar para morar junto, isso é ainda pior. Adoraria ver a Alanis entrando para o elenco fixo, mas alguma coisa (bom senso?) me diz que isso não vai dar certo. De qualquer maneira, é na procura por Esteban que Andy e Nancy terão uma longa discussão sobre essa coisa chamada amor (até o Cesar se abre no elevador). E finalmente alguém fala para Nancy algumas verdades, como que seu suposto altruísmo pela família não passa de péssimas escolhas egoístas. Mandou bem Andy!

Enquanto isso, Shane, Silas e Adelita ficam trancados em casa. A moça muito sofisticada chama dois amigos, e os três usam heroína. Silas e Shane acabam tendo um momento terno entre irmãos e, quando os dois garotos tentam se aproveitar da Adelita desmaiada, Shane mostra mais uma vez que ele não é mais um menino inocente.

Elizabeth Perkins novamente ótima nesse episódio. Celia resolve usar o look da Nancy já que ela é a nova vendedora da série – com direito a jaqueta de couro, cabelo escuro e copos de lattes. No entanto, algumas pessoas não foram feitas para beberem líquido o dia inteiro ou para enfrentar policiais. O plano de Isabelle funciona quando ela faz a mãe acreditar que está sendo seguida por um detetive, que na verdade não passava de um Dean usando maquiagem da You’re Pretty. Ela liga para Doug querendo se livrar de toda sua droga, algo que Doug fará com prazer. Será que a Raylene ainda vai querer a Celia depois que suas vendas caírem? A pior coisa que ser recusada por um sexo é ser rejeitada por dois.

Depois de vários andares percorridos e horas perdidas para achar Esteban, Nancy descobre que ele havia sido solto há quatro horas. Ela volta para casa em tempo de assistir seu marido (que estranho escrever isso) ao lado de Pilar dando um discurso sobre a sua candidatura.

E a senhora felicidade abandona de vez a casa dos Botwins.


Weeds – 5×09: Suck ‘n’ Spit/ 5×10: Perro Insano

18/01/2010

weeds

Para terminar a semana bem, um novo post duplo de Weeds. Juntos, Nancy e Andy cuidam de Stevie Ray, e um acontecimento é capaz de mudar tudo.

Atenção: Spoilers abaixo

Então o bebê nasceu, e por não querer ser ligado publicamente à Nancy, Esteban acabou perdendo todos seus direitos sobre o pequeno Botwin, o que nos leva à Suck ‘n’ Spit.

Enquanto Esteban reclama, joga coisas no Cesar e fica perturbado com a situação, Nancy e Andy entram nessa brincadeira chamada “parenting”.

Com ótimas cenas durante a noite, o bebê não dá um minuto de paz para os novos pais. Além de ver o desespero de ambos por um pouco de sono, aprendemos uma valiosa lição: “That’s how parenting is: shit and food. Shit and food. Mostly shit. Whipping shit. Keeping him away of shit. Minimizing the external shit. It’s parenting shit”. Vou manter isso na memória por muito tempo.

Depois dos dois sofrerem um bocado, Lupita volta ao trabalho e lhes dá uma folga. O que eles vão fazer então? Beber um pouco de álcool, claro, e no caso de Andy, outras coisas também.

Nancy não tirou leite antes de sair de casa, e logo seu seio fica dolorido. Ela resolve tirar no banheiro, mas sua máquina quebra. No desespero, ela chama Andy para substituir a máquina, e a única coisa que eu vou dizer disso é que ele chupou, mas não cuspiu.

Stevie Ray não é o único Botwin-filho a dar problemas. As duas garotas com quem Shane teve sua pequena aventura na temporada passada voltam para lhe dar uma infeliz notícia: ele provavelmente está com clamídia. Depois de uma consulta médica e ter que escutar Nancy e Andy discutindo sobre sexo, a doutora (não a Alanis) diz que o que ele tem é candidíase. Mas esse não será seu maior problema.

Am I smoking the mascara or the blush?”. Quem está se dando bem é a Celia, com o slogan “Smoke now, pay latter”. Dean realmente disse a Doug e Silas que toda a maconha havia sido roubada, e agora Dean está ajudando Celia nos seus crescentes negócios. Finalmente alguém está fazendo jus ao nome do seriado.

Silas e Doug estão arrasados por perder seu breve negócio. Vendo que Celia está indo muito bem, Doug resolve revender cosméticos também.

No final do episódio, Esteban aparece e pede Nancy em casamento de novo. Enquanto os dois discutem na frente da casa, uma pessoa atira na direção deles, mas acaba acertando o braço do Shane.

Achei que isso acabaria de vez com o relacionamento Nancy/Esteban. Não poderia estar mais errada.

Perro Insano começa com Esteban, Cesar e Nancy levando Shane para a mansão do mexicano, pois não podem ir até um hospital, que reportaria o ferimento a bala para a polícia. Quem chega para salvar o dia (ou pelo menos o braço do Shane) é a querida doutora Morissette. Nessa parte entra uma ótima cena de montagem envolvendo o Andy, Silas, Nancy, Esteban, Cesar, Ignácio (!) e a própria doutora.

Mais tarde é revelado que a bala era um presente de Pilar para Nancy, e que Cesar era quem estava dando informações para a poderosa mexicana. Como sua pequena vingança pessoal, Nancy atira no braço de Cesar, e faz uma visita ao quase esquecido Guillermo, planejando uma vingança maior para Pilar.

Doug começa sua jornada ao tentar ganhar dinheiro com os cosméticos da “You’re pretty”, e fica frustrado quando não consegue nada. Mas não demora muito para ele descobrir a razão do seu fracasso, ou melhor, o porquê das vendas avantajadas da Celia.

Nancy faz uma oferta a Silas, para que ele viaje pela Europa com uma grande quantia de dinheiro no cartão, tentando assim afastar o filho do perigo que é estar perto dela. Após cogitar a idéia, Silas recusa e decide ficar, pois está preocupado com seus irmãos.

Prevendo que suas vendas continuarão boas, Celia encontra Ignácio para pedir mais “produto complementar”. Descobrimos que além de ser capanga, Ignácio também é um “luchador” chamado Perro Insano. Se o propósito de sua personagem era ser o ponto engraçado dos episódios, conseguiram.

Ou a Nancy fazia muita porcaria ou a Celia achou o público certo para suas vendas. Provavelmente uma mistura dos dois. Em um curto período de tempo, ela já conseguiu se mudar para um apartamento grande, com uma ótima vista. Ela chegou onde queria e, de uma maneira nada sutil, dispensa a ajuda de Dean.

Ele, por sua vez, se junta com Doug para derrubar Celia, mas não antes de ficar quite com Doug.

Dou muita risada com a reação do pessoal do café de baixo – o que será que eles pensam?

Depois de ser substituído na eleição para governador, Esteban resolve concorrer independente. E dessa vez irá concorrer com uma família ao seu lado, pois ele se tornará oficialmente o pai de Stevie Ray e, com um bolo da Entenmann’s, ele e Nancy se casam.

E Andy continua seus esforços para conquistar Audra Morissette.

Gostei muito desse episódio. Aparentemente tudo se resolveu na vida da Nancy. Aparentemente…


Weeds – 5×07: Where the Sidewalk Ends/ 5×08: A Distinctive Horn

18/01/2010

weeds

Como faz algum tempo que o pessoal de Weeds não aparece no blog, que tal um review duplo para compensar? Nancy finalmente consegue retomar o controle da sua vida, e isso irá nos levar a uma nova fase na trama.

Atenção: Spoilers abaixo

Depois de uma temporada e seis episódios de abstinência de “Little Boxes”, Where the Sidewalk Ends já começa bem, com um lembrete do que era a abertura de antes.

A mulher misteriosa que acabou com o casamento de Esteban e Nancy revela ser Pilar Zuazo. Com a ajuda de Shane, Nancy descobre algumas informações sobre ela (ótima a tradução do Shane quanto ao conteúdo da biografia de Pilar). Juntando isso com a descoberta do consultório que Esteban estava construindo em sua casa (com direito a uma música macabra de fundo), a protagonista se sente em um clima estilo “O bebê de Rosemary” e resolve sair o mais rápido possível daquele lugar para que o bebê nascesse em um hospital.

Ela conta com a ajuda (meio forçada) de Andy. Ele a leva até o consultório da Dra. Alanis Morissette (Nancy entrando pela janela do carro foi muito bom), que a encaminha a um hospital para forçar o nascimento do novo Botwin.

O contraposto cômico do episódio fica com a Celia, claro. Ela assiste a uma palestra da “You’re pretty cosmetics” e começa a (tentar) revender os produtos, depois de assinar um contrato de cinco mil dólares.

Pra variar, quem sofre com o novo trabalho de Celia é Isabelle, que vira a modelo da mãe. Embora a tentativa de venda tenha sido um fracasso, Isabelle levou uma cantada no melhor estilo Huskaroo por uma garota que trabalha no shopping. Será que isso vai dar em alguma coisa?

Na loja de medicina alternativa, depois de acordar com uma grande dor de cabeça, o policial gordinho exige de Silas e Doug dez mil dólares de propina, ou ele começaria a fazer algumas acusações. Silas e Doug acabam brigando e a parceria corre perigo, mas logo eles resolvem seus problemas. Acho que a briga foi mais para trazer o Dean de volta para a trama. Por fim, o policial recebe sua propina, mas vai preso em uma batida policial, comandada pelo agente da corregedoria Frank Calderon, que estava infiltrado como o empregado tunisiano. Esse policial não teve um final tão trágico como o de seus antecessores.

E contra tudo o que eu acreditava, o bebê realmente nasce, se tornando o mais novo membro de uma das famílias menos convencionais da televisão.

Quem não fica muito feliz com isso é Esteban e, obviamente, Pilar Zuazo, que aparece logo no começo de A Distinctive Horn. Ela afirma que um bebê não fará nada de bom para a carreira de Esteban, e que irá corrigir este erro com ou sem a ajuda de Nancy.

Nancy confronta Esteban sobre colocar seu nome no formulário de nascimento da coisa, aliás, do bebê. Mas ele não quer ser ligado publicamente a Nancy. Ela então coloca Andy como o pai.

Andy não aprova a ação de Nancy e não quer ajudar a criar o pequeno. No entanto, ele muda de opinião após seu encontro com a Dra. Morissette (ele finalmente corta aquela coisa que chamava de barba). Ela se frustra com o quanto Andy é desinteressante e como ele não tem feito nada com a sua vida. Depois de ser largado em um restaurante mexicano de última categoria, Andy volta para casa e resolve assumir a responsabilidade do Baby Boy Botwin.

Celia continua tentando vender seus cosméticos, mas quando chega a conclusão que a crise é uma concorrente muito superior, ela tenta sair do negócio. Porém, ela assinou um contrato, e parece que não se livrará logo dele. Ela pede ajuda a Dean para achar uma brecha, mas ele não acha nenhuma. No entanto, Celia com toda sua sabedoria (lê-se malandragem), encontra uma alternativa para suas vendas.

Dean estava com todo o produto de Silas e Doug, que foi apreendido junto com o policial corrupto. Celia o convence a dizer que tudo foi roubado. Assim, ela pode estimular as pessoas a adquirirem seus produtos.

No final do episódio, os Botwins fazem uma festa para a cerimônia de circuncisão do Steven Ray Botwin. Esteban briga com Nancy e quer que Steve seja batizado em uma igreja, que seja católico e não judeu. Depois de deixar bem claro que ele perdeu a oportunidade de ser pai, Nancy o coloca para fora de sua nova velha residência. Será a última vez que vemos Esteban? Acho que não.

Normalmente bebês não trazem bons resultados para as séries, mas às vezes dão certo. Vamos ver qual será o destino de Weeds com sua nova personagem.


Weeds – 5×06: A Modest Proposal

18/01/2010

weeds-5x06

Esse é um daqueles episódios que quando você termina de assistir diz: “Quê?”. Se isso é bom ou ruim é outra história.

Atenção: Spoilers abaixo

A trama dá uma volta inesperada, avança seis meses e mostra uma Nancy com barriga, um Andy acabado, um Silas tocando seu negócio e um Shane falando espanhol.

O episódio tem várias cenas legais, como quando Esteban pede Nancy em casamento (a cara que ela faz é impagável), a Celia se comparando a Jesus e se matando para chegar no ponto de ônibus e o Andy brincando de sabre de luz com a espada de esgrima (não adianta, qualquer cena com alguém fazendo barulho de sabre de luz ganha minha simpatia). What’s that strange sound you’re making?

Sem contar quando a Nancy vai contar do seu noivado para o Andy. Ela entra na casa e fica falando com ele através do celular. Genial.

O arco do Silas e do Doug continua chato, com a loja de maconha medicinal. Finalmente os desentendimentos com o policial começaram. Ele os ameaça e depois, em uma tentativa frustrada de bater em Doug, ele cai e bate a cabeça. E agora? Acho que o policial vai tentar sabotar a loja, mas no final ele acaba morto. Não foi assim com os outros?

Shane está ótimo sob a influência de Ignácio. Quer dizer, até o surto no campo de golf. Agora ele quer distancia do mexicano. Adorei a reação do caçula em relação ao casamento: We had a hombre to hombre talk. Mucho respect. I’m cool. Dá para notar como ele amadureceu desde a primeira temporada.

O Andy fica desolado com a carta da Nancy, e passa os meses torrando o dinheiro (que deveria ser da Nancy, diga-se de passagem) em brinquedos e besteiras (se bem que eu não reclamaria de ter uma mesa de poker e um fliperama de matar zumbis). Depois de ignorá-la na casa, ele vai até a mansão de Esteban para conversar. Tudo indica que ele cortou relações com a Nancy.

A Isabelle está ótima nessa temporada, ela deveria aparecer mais. E a sua mãe, engraçada como sempre, continua vivendo na garagem. Ela conseguiu um emprego no shopping, mas parece que ela vai começar a trabalhar para a “You’re pretty cosmetics”. Coitada da Isabelle.

Ainda acho que o Guillerno vai sair da prisão e ir atrás da Nancy ou vai mandar alguém fazer isso. A culpa vai ser toda dela. É a segunda vez que ela vai provocá-lo na prisão.

E ficou a dúvida, quem é a mulher que apareceu no final do episódio? Seja quem for, fez com que o Esteban desistisse rapidinho da idéia do casamento. Entre ele e a Nancy, Esteban sempre vai escolher ele mesmo, por isso a Nancy tem que ficar esperta, coisa que ela não está sendo desde a temporada passada.

Nancy continua a ganhar apelidos. Antes era “Miss dead puta hore”, e agora virou “Pincha gringa puta”. Quanto carinho…

O engraçado é que embora o episódio tenha surpreendido e contenha cenas boas, não achei tão bom quanto esperava. E será que esse bebê vai nascer mesmo?