Sábados de Blueberry

03/03/2010

Atenção: Spoilers Abaixo

Legend of the Seeker – 2×13: Princess

A lenda do Seeker sempre tão bem bolada
Mostra outro episódio de crítica aclamada

Devido a um sequestro realizado por um Gar
A gangue, por uma família real, teve que se passar

Enquanto Kahlan lutava por sua vida no calabouço
Cara tornou-se uma princesa com um sorriso no rosto

Zedd, com um vestido, virou condessa
Já Richard, oxigenado, foi conhecido como pérola da nobreza

Tal história, tão interessante e engraçada
Deixa com mais louvor a segunda temporada

Agora, o que atormenta as noites do telespectador
É se o Seeker voltará com esse look arrasador

Certamente, esse não é um poema tetrâmetro datílico. Mas, ao meu ver, não deixa de estar no correto caminho.

Sábados de Blueberry

25/02/2010

Atenção: Spoilers Abaixo

Legend of the Seeker – 2×11: Torn/ 2×12: Hunger

Dois ótimos episódios, focados na parte feminina da gangue. Em Torn, Kahlan é dividida não só emocionalmente entre sua parte racional e sentimental, mas literalmente também. Novamente, Bridget Regan mostra suas habilidades ao interpretar duas personagens bem diferentes (no episódio “Mirror”, da primeira temporada, a atriz faz algo parecido). Divertido e bem escrito, a trama traz momentos quentes que todos estavam esperando há muito tempo. No entanto, assim como em casos precedentes, um dos dois não lembra do que aconteceu. E quando Kahlan confessou Kahlan? Foi um novo nível de narcisismo, e totalmente awesome! No final do episódio, fica  a pergunta: Será que o Keeper ganhou vantagem na batalha, uma vez que o coração da Mãe-Confessora parou de bater não apenas uma, mas duas vezes? Já em Hunger, temos Cara à la zumbi. Ao ser morta, ela aceita o acordo do Keeper, voltando como um baneling. Os episódios centrados na Mord’Sith sempre rendem boas tramas, pois trata de uma constante luta com sua própria essência. Quando Cara se recusa a matar o irmão de Zedd, ela demonstra um desenvolvimento de sua parte sentimental, e ganha confiança de seus companheiros. A única coisa que me irritou foi o final, quando Lord Rahl seca  a fonte de água das sombras. Não era mais prático (e sensato) Cara beber direto da fonte do que das mãos de Richard? Sem contar que na minha opinião, ela tomou muito pouco para se curar completamente.