Warehouse 13 – 2×04: Age Before Beauty

02/08/2010

Depois de escritores tramando contra o armazém, super heróis e filmes vivos, temos modelos envelhecendo rapidamente, desfiles ao som de Lady Gaga e uma perspectiva maior sobre as principais personagens femininas.

Spoiler Alert!

Após uma breve luta de espadas em Gales (pra mim Cardiff = Torchwood) e a desmistificação da história do Rei Arthur e Merlin (mas não do Santo Graal), Pete e Myka recebem sua nova missão. O que começou com uma velhinha com silicone morta (claro que o Pete ia rastrear o número impresso no implante. Algumas garotas brincam de Barbie, outras assistem CSI) virou Myka sendo infiltrada na Fashion Week de New York para encontrar o artefato com propriedades de envelhecimento. Em estilo Miss Simpatia, ela entra para o evento, levando Pete como seu assistente.

Enquanto isso, Artie e Claudia os ajudam com informações via Farnsworth. Durante o trabalho, o assunto Todd surge, levando Artie e Claudia a terem a melhor conversa embaraçosa de todos os tempos. Cada vez mais, Artie tem se tornado um pai para a joven freakazoid, e esse episódio marca um novo passo na relação entre os dois.

A trama então foca nas inseguranças de Myka e Claudia, que embora sejam brilhantes em seus respectivos trabalhos, ambas não sabem lidar muito bem com sua vida pessoal. Adorei como Pete ajudou Myka nesse assunto, assim com Artie fez com Claudia (ou pelo menos tentou).

No final, Myka passa por um sério caso de progeria causado pela câmera fotográfica do surrealista Man Ray, mas Pete, Artie e Claudia conseguem rejuvenescê-la, recuperar o artefato e dar um fim poético para o homem atrás das lentes.

Então lembrem-se: fiquem desconfiados com câmeras antigas e não peçam chilli com cebolas extras em seu primeiro encontro.

E que venha o crossover Warehouse-Eureka! Allons-y!

Recap também disponível em inglês no Spoiler TV

Anúncios

Warehouse 13 – 2×02: Mild Mannered

14/07/2010

Agora que McPherson entrou na luz (mais ou menos) e H.G. Wells continua foragida, a vida no Warehouse volta ao normal. Claro, considerando que normal signifique bandidos sendo jogador através de paredes de tijolos, alterações em densidades corporais e um homem vestindo uma roupa roxa de lycra.

Spoiler Alert!

Se o episódio já não fosse incrível pelas altas referências a super heróis e histórias em quadrinhos, ainda temos Jewel Staite e Sean Maher como convidados especiais (posso ouvir um “yeah” dos fãs de Firefly?).

Enquanto Claudia e Leena reforçavam a vigilância do Warehouse e tentavam resolver a discussão do roubo de identidade, Artie lutava contra as aparições de McPherson. Em Detroit, Myka e Pete investigavam quem estava com o artefato que dava “super poderes” ao seu portador. No final, Claudia vai a Detroit para ajudar a equipe Pete/Myka – com a aprovação de Artie (ou como ela lindamente explicou “Argharghargh Go! Go! Argharghargh”). Alguns artefatos misturados com a “tecnologia original Donovan” tornam Myka uma super heroína (só porque o “uniforme” poderia causar impotência em Pete) e, mesmo com alguns probleminhas (tipo quase criar algo parecido com um buraco negro que sugaria tudo e todos ao seu redor), a equipe consegue isolar o artefato e devolver a Sheldon sua vida normal para ficar junto com Loretta (ótima trama para os que adoravam o casal Kaylee/Simon, certo?). Ah sim, Claudia e Leena resolvem suas diferenças, assim como Artie e o McPherson aparição. Um final feliz para quase todos, uma vez que Leena está sofrendo de possíveis resíduos deixados pela “pérola da sabedoria”.

Também foi divertido ver Myka feliz com suas coisas antigas e Pete super animado com suas coisas novas (principalmente pela edição 46 da HQ do Iron Shadow).  Aposto que Myka teve que sair com aquele cara tatuado de Detroit para conseguir a edição.

P.S. É claro que o místico Rasputin tinha alguma coisa a ver com o Warehouse (bem, não ele diretamente). O cara é totalmente material do Warehouse!

Recap também disponível em inglês no Spoiler TV


Warehouse 13 – 2×01: Time Will Tell [Season Premiere]

08/07/2010

É isso aí, pessoal. Warehouse 13 está de volta com artefatos legais, alterações na abertura (adoro séries que se dão o trabalho de mexer na abertura a cada temporada) e uma nova super personagem.

Spoiler Alert!

A trama continua do ponto que terminou na temporada passada; com McPherson fugindo do Warehouse e Artie sendo consumido pelas chamas. Mas, como esperávamos, Artie tinha uma carta na manga, ou melhor, uma fênix no bolso. A partir de então, Artie vai atrás de Claudia, a qual está indo para o CERN e Myka e Pete fazem 3 descobertas de explodir a cabeça: 1) Outra pessoa foi “desbrozeada” 2) Essa pessoa é H.G. Wells 3) H.G. Wells é uma mulher! E quem melhor para interpretar uma mulher vitoriana com idéias inovadoras muito além de seu tempo? Jaime Murray (aka Lila Tournay de Dexter)!

Então Wells leva Pete e Myka até uma armadilha de antigravidade e foge com sua criação de imperceptibilidade; Artie e Claudia encontram Joshua no CERN e perdem McPherson, que foge com uma mala com antimatéria; e todos voltam para o Warehouse: McPherson e Wells para entrar no criativo cofre de Escher e Pete, Mika, Cladia e Artie para impedí-los. No final, Wells mata McPherson e some após recuperar seu medalhão e anel, Srta. Frederic descobre que Leena estava sendo controlada pela “pérola da sabedoria” e Claudia volta para o time Warehouse e ganha o Farnsworth do próprio Farnsworth.

Sim, a história é ótima, mas o que realmente me faz vibrar com essa série são as referências a filmes, livros, citações épicas (Boom goes the dynamite/ I could’ve been a scientist) e versões alternativas da história. E quanto a H.G. Wells, antes de tachá-la de grande vilã, vamos analisar seu ponto de vista. Ela possui uma mente extremamente criativa, escreve livros fantásticos e não pode usufruir do estrelato? Se eu tivesse escrito A Máquina do Tempo, A Ilha do Dr. Moreau, A Guerra dos Mundos, O Homem Invisível e meu irmão levasse a fama, também estaria muito brava. Sem contar que, por motivos ainda não revelados (e aposto que são injustos), ela fica consciente e imóvel durante 64 anos. Desculpe Artie e cia, mas minha simpatia está do lado da gloriosa Srta. Wells. E quem mais está super curioso para saber o que ela estava escrevendo no final do episódio? Seria um plano infalível para derrubar aqueles que a aprisionaram ou o livro mais genial já escrito? Quem sabe os dois?

Só digo uma coisa: Warehouse 13 é a única série em que o fato de H.G. Wells e Pete se beijarem não é algo bizarro nem gay.

Recap também disponível em inglês no Spoiler TV


Warehouse 13: O que podemos esperar da 2ª temporada

06/07/2010

O produtor executivo e roterista Jack Kenny revelou algumas informações sobre a nova temporada de Warehouse 13. Ele diz ter muitas coisas legais planejadas, então vamos lá.

Spoiler Alert!

No final da temporada, tivemos MacPherson orquestrando seu plano maligno e explodindo o túnel do Warehouse, com o Artie dentro! Mas não se preocupem, Saul Rubineck voltará; a pergunta é como. “Ele poderá voltar como um fantoche de dedo, nunca se sabe”. E assim como Artie, a personagem rock ‘n’ roll Claudia também está de volta, e em todos os episódios! Kenny diz que Claudia e Artie são uma equipe essencial, e que em certo ponto da trama, ambos vão em busca de um artefato enquanto Pete e Myka estão fazendo outras coisas.

Por falar de artefatos, podemos esperar muitos outros objetos legais durante os episódios. Teremos um que envelhece 60 anos jovem garotas em um instante, um que causa troca de corpos, um que dá a mulheres controle absoluto sobre homens, uma bengala que causa terremotos e um objeto que dá super força para uma equipe colegial de wrestling (aparentemente, esse episódio será eletrizante para os fãs de Mika e Claudia). E para o episódio com a participação de Sean Maher e Jewel Staite (Firefly), temos um artefato que lhe dá super poderes, ou algo que se assemelha a super poderes.

Também descobrimos mais sobre a origem dos armazéns. Kenny escreveu uma vasta história sobre eles, tendo o primeiro na época de Alexandre, o Grande. Ele diz que o armazém 9 (durante o Império Otomano) será citado, e que visitaremos  o número 2 no Egito (e que esse terá grande envolvimento no season finale).

Não somente sobre os armazéns que aprenderemos mais, mas também sobre a história da Sra. Frederic e do próprio Artie.”Vamos descobrir qual é o seu passado com a NSA. No episódio 9, descobrimos exatamente a razão pela qual ele foi preso por traição, e como ele chegou até a Sra. Frederic”, afirma Kenny. No natal, irá ao ar um episódio que também trata sobre passado de Artie.

Quanto ao relacionamento Pete/Myka, teremos alguns obstáculos. Nessa temporada, Pete terá dois interesses amorosos. Um com uma agente do serviço secreto, com a qual ele já tinha um certo relacionamento antigamente. O outro é com a veterinária Kelly Hernandez (Paula Garces, de The Shield), pela qual Pete irá se apaixonar. E como fica Myka? Só a nova temporada pode responder.

A premiere da temporada acontece hoje na programação americana \o/.


Crossover entre Warehouse 13 e Eureka

30/05/2010

Em agosto, vai ao ar um dos crossovers mais esperados pelos sci-fi geeks: entre Warehouse 13 e Eureka.

No episódio de Warehouse 13, Fargo (de Eureka) é enviado até o Warehouse para ajudar a atualizar um sistema de computador. Isso acaba soltando um vírus que tranca todos dentro do Armazém. O nome do episódio é “13.1” e será exibido dia 3 de Agosto.

Em Eureka, Claudia (de Warehouse 13) visita o lugar para conferir algumas maravilhas tecnológias, mas objetos estranhos começam a aparecer ao redor da cidade. Ela deve trabalhar com o xerife Carter e Fargo para resolver o problema antes que essas anomalias se tornem mortais, principalmente para Dr. Grant (James Callis, de Battlestar Galactica). O episódio chamado “Crossing Over” será exibido no dia 6 de Agosto.

As duas séries são as mais assistidas do canal SyFy. Confira as fotos postadas pelo elenco via twitter:

Para saber mais sobre Warehouse 13 e Eureka, clique AQUI