Feliz Dia da Toalha!

25/05/2012

O autor Douglas Adams trouxe muita diversão com todos seus termos e nonsense literário criativo com Arthur Dent e suas aventuras na coleção O Guia do Mochileiro das Galáxias. O dia 25 de Maio virou uma homenagem à sua morte com o elemento mais importante de toda a história: a toalha.

No entanto, Adams não significa apenas O Guia, mas também Doctor Who (ele foi também roteirista da série clássica) e se expande para um universo de awesomeness e coisas wibbly-wobbly-timey-wimey. Não precisa nem dizer que esse é o momento para você aproveitar para ver ou rever séries como Firefly, Battlestar Galactica, Farscape e Stargate e assistir os filmes clássicos como De Volta para o Futuro, O Exterminador do Futuro, Blade Runner, Contatos Imediatos de Primeiro Grau e, obviamente, O Guia dos Mochileiros da Galáxia.

Aproveitamos a oportunidade para trazer um filme de baixo orçamento que nem todos conhecem, mas que também é ícone do dia: Perguntas Frequentes Sobre Viagem no Tempo. Esse é um filme recomendado para todos vocês que são possuídos por uma grande felicidade quando leem palavras como paradoxo, teoria do caos, linha do tempo e universo paralelo. 

“Querida Hollywood, por favor pare de fazer filmes porcarias. Aqui vão algumas dicas para ajudar: 1) A história é o principal. Sempre foi e sempre será 2) Refilmagens 3) Jude Law 4) Han atirou primeiro 5) Mais Firefly e/ou Serenity”. Essa é uma carta que três amigos estão escrevendo enquanto tomam cerveja em um bar. Logo depois, eles caem em um vazamento temporal.

O longa foi lançado em 2009 pela BBC e a HBO. Protagonizado por Chris O’Dowd (The IT Crowd) e com a participação de Anna Faris (Todo Mundo em Pânico), a trama é uma comédia que trata sobre viagem no tempo por pessoas que têm noção sobre o assunto (não é como filmes de zumbi em que os personagens nunca ouviram falar sobre os mortos-vivos). Com duração de 80 min, o filme pode ser visto tanto por profissionais da área como por iniciantes. Para os amadores é uma trama diferente e, para os viciados, mais uma obra cheia de referências e clichês (não no sentido negativo). Mesmo com a produção de baixo valor, FAQ About Time Travel traz uma história em si tão boa que faz com que efeitos especiais e cia sejam meros detalhes.

Basicamente, se você é daquelas pessoas que não pisca quando vê uma estátua ou que carrega uma toalha consigo nos dias normais, agora nunca mais vai querer entrar em um banheiro público.

O Serial Cookies deseja a todos bons filmes, séries e livros! Allons-y!

 


Séries para Leigos: The IT Crowd

24/06/2010

Antes de Sheldon e Leonard dominarem o mundo geek, Roy já usava camisetas de super-heróis nas Indústrias Reynholm.

The IT Crowd é uma série britânica criada em 2006. Ela conta a história dos três membros do departamento IT (Information Technology): a nova gerente Jen Barber, a qual convenceu seu chefe que possui muitas habilidades com computadores (como deletar e-mails, enviar e-mails, escrever e-mails e assim por diante); e os técnicos Roy e Moss, que são descritos como “standard nerds” (algo como nerds de padrão). Considerando que a maioria dos problemas da empresa podem ser resolvidos apenas com um reset nos computadores, os três possuem bastante tempo para se meterem em situações inesperadas e engraçadas.

O seriado já possui três temporadas (com seis episódios cada), e o quarto ano estreia nessa mid-season. A maioria das histórias se passa no porão do edifício, onde fica a sede do IT. Uma curiosidade é que na terceira temporada, Graham Linehan (diretor da série) pediu para os fãs doações de itens que poderiam ser usados na decoração do espaço. Muitas doações foram feitas, e é possível notar a diferença da quantidade de acessórios referentes aos anos anteriores. O museu de computação da Inglaterra também doou vários computadores antigos, que podem ser vistos nos episódios.

Como o programa fez sucesso em sua terra natal, vencendo premiações no BAFTA e no Emmy International, os Estados Unidos e a Alemanha resolveram fazer suas versões. A alemã foi cancelada após o segundo episódio, enquanto a americana (que seria exibida pelo canal NBC) não saiu do papel. O ator Joel McHale reprisaria seu papel como Moss na versão americana.

A comparação entre The IT CrowdThe Big Bang Theory pode ser feita por seguir uma idéia básica similar. No entanto, o tipo de humor é diferente. A série britânica não possui tantas referências culturais quanto TBBT, e também é mais fácil dar risada com ela. Não é necessário saber muito do mundo geek para se divertir com as tramas.

A quarta temporada estreia na programação inglesa essa semana, mas o Channel 4 já o disponibilizou na internet.


Segundas de Amendoim

17/04/2010

Spoiler Alert!

The Big Bang Theory – 3×19: The Wheaton Recurrence

Yoda é tão poderoso que pode causar o rompimento de uma relação, mesmo que indiretamente. A citação do pequeno mestre jedi verde foi o suficiente para Leonard soltar um “I love you” e Penny ter um sério acesso de tique nervoso.
Enquanto o sensível Leonard fica ofendido por Penny amar batatas fritas (quem não ama?) e canta Alanis Morissette (vou pensar duas vezes antes de cantar no carro novamente), os outros amigos discutem o importante fato da possibilidade de formigas gigantes existirem e se preparam para a partida de boliche contra o todo poderoso Wil Wheaton.
Wil pode ser o Duende Verde do Homem-Aranha de Sheldon, mas pra mim ele está mais próximo do plano de fundo do meu Mac. Não tem como não gostar de quem irrite o Sheldon e poste essa foto no twitter. Eu totalmente usaria uma camiseta “Wesley Crushers”, com o significado positivo, claro.
Ao final do episódio, Penny e Leonard provavelmente se separaram, Sheldon nutre seu ódio por Wheaton e todos aprendemos uma valiosa lição: Seja a bola! (vou arrasar na próxima vez que jogar boliche). Sem contar o rápido, porém prazeroso momento com as super heroínas.


Segundas de Amendoim

24/03/2010

Spoiler Alert!

The Big Bang Theory – 3×18: The Pants Alternative

O episódio começa com Raj comentando sua reflexão sobre James Cameron e Sheldon fazendo uma ótima pergunta (Por que William Shatner não apareceu no último filme de Star Trek? Nem que fosse atuando rapidamente outro personagem). Sheldon então fica sabendo que é o ganhador do Prêmio Chanceler da Ciência do ano, e seu grande ego fica ainda maior. Apenas um mero problema: ele precisa fazer um discurso, e tem medo de palco.
É assim que surgem os X-Men C-Men, equipe formada por Fashion Penny, capaz de aumentar a confiança de qualquer um comprando roupas; Psy-Leonard, que resolve traumas através da psicanálise; Guru Raj, que acalma os indivíduos com sua meditação e o fabuloso Fake Howard, com o poder de fingir se importar com as crises non-sense de Sheldon. Raj e Leonard não contribuíram para a melhora de seu amigo, uma vez que Godzilla invadiu Sheldonópolis e Leonard acabou envolvido com seu próprio trauma de infância (não são esses os melhores?). Penny não só conseguiu deixá-lo bonitão, mas também lhe colocou sob a influência de álcool. No lugar de desmaiar, Sheldon ficou solto, contando piadas (eu entendi quase todas! Não é sempre que entendo seu senso de húmor físico…) e aumentando o vasto, cultural e divertido conteúdo do You Tube.
Entre minhas considerações finais, devo dizer que eu nunca negaria um Slurpee (sim, a bebida que é jogada nos losers de Glee) com óculos 3D de graça, que fico triste por Curitiba não ter concurso da Corte Real do Milho, que física no ensino médio seria bem mais fácil com a música do Sheldon e que eu ainda estou esperando a discussão que Leonard e Penny teriam de acordo com Johnny Galecki.


Segundas de Amendoim

16/03/2010

Spoiler Alert!

The Big Bang Theory – 3×16: The Excelsior Acquisition/ 3×17: The Precious Fragmentation

The Excelsior Acquisition é um episódio glorioso para nós, os geeks. Não apenas temos o supremo Stanley Stan Lee como convidado especial, mas também somos apresentados a uma revolucionária nova forma de comunicação: a camiseta musical do Raj (sério, o mundo seria um lugar melhor se todos tivessem essa camiseta e pudessem exprimir aqueles sentimentos que não podem ser colocados em palavras – como o “doink doink” de Law & Order: SVU (love!)).
Nossos “Stan-fans” estão se preparando para o encontro com o rei. Enquanto Sheldon decide qual HQ terá assinada (baseando-se em um pensamento mais uma vez beirando o irracional, porém com certo teor consistente e interessante), Wolowitz se corta com um de papel (sim Howard, existe algo pior (e mais absurdo) que corte com folha de papel; corte com papel de presente…). Após descobrir que foi intimado, Dr. Cooper tem que tomar um rumo diferente de seus companheiros paladinos. A lei, infelizmente, fala mais alto que a Marvel e, “por fazer a mesma porcaria que ele sempre faz, mas com um juiz”, Sheldon foi encarcerado. Enquanto isso, na sala de perigo, Raj, Howard e Leonard tomam sorvete com Stan.
Sentindo-se culpada pelo “dedo que se move”, Penny consegue o endereço da casa de Stan e leva Sheldon até lá. Ela sempre dá bons presentes para o rapaz, seja um guardanapo com o DNA de Leonard Nimoy ou uma oportunidade de conseguir uma ordem de restrição. Porque não há jeito melhor de conhecer celebridades do que cometer leves crimes contra elas (de que outro jeito Lucille Gatchell iria conhecer Sandra Bullock?).

Já em The Precious Fragmentation, o mundo dos quadrinhos é deixado de lado para dar lugar ao universo de  J. R. R. Tolkien. Batman os guiou até uma caixa encantada, na qual os hobbits encontrariam algo que mudaria suas vidas: um anel original do filme “Senhor dos Anéis” (e um boneco do Alf).
Não demorou muito para a discórdia atingir os personagens, e uma longa disputa pelo anel (e, consequentemente, um jet ski) seria travada. Penny foi designada como guardiã temporária do anel, e ela estava disposta a fazer qualquer coisa para protegê-lo (mesmo com os esforços de Smeagol Sheldon). No entanto, o perigo que a cercava era muito grande, e o objeto fora devolvido a Leonard (e eventualmente roubado por Sheldon no banheiro). Só havia uma solução para o problema; promover um árduo teste, no qual o último a continuar segurando o anel seria o campeão.
Alianças foram formadas, famílias foram verbalmente atacadas, e ao final de uma exaustiva batalha, o vencedor foi…ninguém. Leonard, muito esperto, se apoderou do objeto que estava ao chão. Porém, Sheldon não o deixaria em paz; ele não descansaria até ter novamente o precioso em suas mãos.


Promos de TBBT e HIMYM

01/03/2010

The Big Bang Theory e How I Met Your Mother voltam hoje com episódios inéditos na programação americana. Confira os trailers:

The Big Bang Theory – 3×16: The Excelsior Acquisition

Participação super (em todos os sentidos) especial de Stan Lee.

How I Met Your Mother – 5×16: Hooked

Com a cantora Carrie Underwood como convidada.


Segundas de Amendoim

11/02/2010

Atenção: Spoilers Abaixo

House – 6×13: 5 to 9

Adoro quando são feitos episódios mostrando um segundo ponto de vista da trama original. Não pensei que apenas a rotina de Cuddy poderia preencher os quarenta e poucos minutos do episódio sem ficar cansativo, mas seu ritmo frenético torna isso possível (me lembrou o piloto de ER). O divertido foi vê-la tendo que lidar com vários assuntos, entre eles uma farmacêutica ladra sociopata e uma ambiciosa companhia de seguro, e ainda tendo as normais interrupções de House e sua equipe. E por falar em House, ele pode ser o motivo de muitos problemas na vida hospitalar de Cuddy, mas também oferece conforto – de um jeito um tanto estranho. Que Lisa iria perder o emprego ninguém acreditou, mas fiquei tensa durante toda a negociação com a Atlanticnet. É aquela coisa, você sabe o que vai acontecer, mas continua preocupado. Depois de ser chamada de bitch várias vezes, andar por todo o hospital, se preocupar com a filha, armar para a sociopata e conseguir seus 12%, Cuddy tem mais que gritar. Ótimo episódio.

The Big Bang Theory – 3×15: The Large Hadron Collision

No campo esquerdo, com um PhD e um QI de 187, Sheeeeldon Cooooper. No campo direito, vinda de Nebraska e atualmente trabalhando no Cheesecake Factory, Peeeenny. Façam suas apostas senhoras e senhores, pois o prêmio para essa disputa é uma viajem à Suiça. Nunca vimos Sheldon suplicar tanto para obter alguma coisas – desde o uso argumentos lógicos e racionais até uma tentativa de mostrar afeto, com suco, café e panquecas no formato de Frodo. Infelizmente para Sheldon, ele estava combatendo um inimigo invencível, e sem se importar com qualquer contrato ou apresentação de power point, Leonard estava decidido a levar Penny para esquiar no Valentine’s Day. Nesse episódio descobrimos mais um fato sobre a garota: ela não lê Dan Brown. Qualquer um que já tenha lido (ou assistido) Anjos e Demônios saberia o que é o CERN. Até eu ficaria curiosa para conhecer o acelerador de partículas…e para esquiar também. No entanto, a natureza é cruel (ou sábia) e ambos ficaram doentes demais para fazer a viajem. Ruim para Penny, Sheldon e Leonard. Bom para Koothrappali. FYI, eu definitivamente consideraria Rupert Murdoch o traidor número 1. Firefly era tão legal…

How I Met Your Mother – 5×15: Rabbit or Duck

O Valentine’s Day continua em HIMYM, assim como o Super Bowl. Achei criativa a nova maneira de Barney se auto-promover (CBS), mas isso criou um mal que ninguém poderia ter previsto. Um mal capaz de atravessar o tempo e destruir vidas. Um mal que deveria ser destruído. Nossos heróis foram Lily e Marshall que, sem pensar duas vezes, destruíram o anel celular. Só faltou o Barney falar “My precious”. Quanto ao debate do coelho ou pato, fico do lado de Marshall. Coelhos são fofinhos e patos mordem sua mão (memórias do passado), então o coelho deveria ser o bom. Se eu estivesse no MacLaren’s, Marshall teria ganhado a discussão. Ted resolveu dar um salto de fé e ter um casamento arranjado, o que obviamente não funcionou (se não fosse o celular teria dado certo). Robin ficou um pouco menos chata, mas ainda dá pra melhorar bastante. E o legado das técnicas do Barney continuam internet a fora.